Notícias
338 Visualizações

Plástico e sua história

Publicado em 29/11/2017

Em 1839, Charles Goodyear adicionou enxofre à borracha bruta e percebeu que ela se tornava mais resistente ao calor, descobrindo dessa forma a Vulcanização. No ano de 1846, Christian Schöbein criou a trinitroceluose, que foi a adição de ácido sulfúrico e ácido nítrico ao algodão. Porém, era altamente explosivo, e passou a ser utilizada como pólvora. 
O metalúrgico e inventor, Alexander Parkes descobriu em 1862, um material orgânico derivado da celulose, a parkesina, como ficou conhecida, que sempre quando aquecida podia ser moldada e mantinha a forma mesmo quando esfriava. Na época seu elevado custo acabou desmotivando investidores.
Em 1869, John Wesley Hyatt, em busca de algum material que substituísse o marfim, muito utilizado na fabricação de bolas de bilhar, descobriu um material a base de nitrato de celulose que tornava-se um filme sólido e flexível, a celuloide, formada através da mistura de fibras de algodão com ácidos, tornando –se base na fabricação de filmes fotográficos, bolas de sinuca, placas dentárias e bolas de pingue-pongue.
O primeiro polímero sintético foi criado por Leo Hendrik Baekeland, em 1909. A baquelite é uma resina sintética, quimicamente estável e resistente ao calor e eletricidade. Resultado da reação entre fenol e formaldeído.
Já na década de 1930, a poliamida foi criada, e após a Segunda Guerra Mundial, outros tipos de plásticos foram criados, sendo eles: dácron, isopor, poliestireno, polietileno e vinil. A partir daí os plásticos tornaram –se cada vez mais comuns no cotidiano das pessoas.
Atualmente não vivemos sem esse item. Encontrado em todas as partes, é um material que se destaca pela versatilidade, funcionalidade e usabilidade. A produção mundial só tem aumentado, segundo a associação europeia dos produtores de plásticos, PlasticsEurope, que reportou uma produção mundial de 322 milhões de toneladas de plásticos, dos quais cerca de 270 milhões dizem respeito a polímeros (https://reviplast.wordpress.com/2016/07/04/plsticos-tendncias-e-perspetivas/).

 

A Selgron e o plástico
A Selgron produz equipamentos para indústria do plástico, entre eles selecionadoras, empacotadoras e agrupadoras. Dispomos também de sistemas robotizados de paletização, facilitando armazenagem e logística.
As Selecionadoras Selgron, constituídas de alta tecnologia, selecionam o plástico de forma rápida, uniforme e precisa, garantindo a maior produtividade. Além da seleção de plásticos, também possuímos equipamentos para as mais variadas aplicações, que necessitam ser separadas por cor e defeito, obtém-se ótimos resultados para a separação de brancos e translúcidos. Os reciclados também entram nessa variedade de aplicações.
Atualmente indicamos nossa Selecionadora Eletrônica Vision III, que desempenha muito bem a seleção de plásticos, polímeros e flakes. 
Já nas linhas de empacotamento e agrupamento temos várias opções que se adequam a sua necessidade de produção e também à questão de investimento. Nossos equipamentos possuem o melhor custo-benefício, com economia e produtividade que se destacam pela composição de um sistema robusto, garantindo excelente desempenho durante seu regime de trabalho. Estes equipamentos estão preparados para o empacotamento e agrupamento de diversos produtos.
O sistema robotizado de paletização é uma solução oferecida pela Selgron, aplicável aos mais diversos segmentos e tipos de produtos, sendo caixas, fardos ou sacos. Oferecemos um grande número de acessórios que viabilizam diversas configurações de layout. Contamos com uma equipe especializada e responsável pelo levantamento e análise da necessidade.
Todos os sistemas são construídos e desenvolvidos conforme as normas de regulamentação, oferecendo o máximo de segurança na operação.

 

Sobre a Selgron
Fundada em 1991, com sede em Blumenau, a Selgron é uma empresa 100% nacional, especializada na fabricação de equipamentos para diversos segmentos do agronegócio e indústria, sendo a única na América Latina a oferecer soluções completas em Classificadoras Scanners, Selecionadoras, Empacotadoras, Agrupadoras e Sistemas Robotizados de Paletização. Instalada em um parque fabril próprio de 190.000 m², sendo 8.900 m² de área construída, a Selgron possui também um laboratório em seu CTA (Centro Tecnológico e Administrativo), com estrutura completa para pesquisas, testes e desenvolvimento de novas tecnologias, incorporando também o atendimento técnico personalizado aos clientes. Com reconhecida vocação de estímulo à melhoria do setor produtivo, favorecendo a eficiência operacional e de segurança alimentar, a Selgron é fiel ao propósito de oferecer soluções tecnológicas mais completas e inovadoras. Por isso, realiza investimentos constantes em pesquisa e desenvolvimento para a produção de máquinas que processam mais de 140 diferentes tipos de matéria-prima, entre os quais arroz, feijão, café, soja, castanha, milho, gelatina, flakes e polímeros. Atendendo ao mercado nacional e internacional, a Selgron exporta para mais de 40 países. 

 

 

Fontes:

http://www.ebc.com.br/infantil/voce-sabia/2014/07/como-surgiu-o-plastico

https://www.coladaweb.com/quimica/quimica-geral/borracha-e-vulcanizacao-a-invencao-de-charles-goodyear

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pl%C3%A1stico

https://reviplast.wordpress.com/2016/07/04/plsticos-tendncias-e-perspetivas/

http://www.portalsaofrancisco.com.br/curiosidades/historia-do-plastico

http://www.recicloteca.org.br/material-reciclavel/plastico/

 

Deixe um Comentário